Review Pokémon Colosseum

Share Button
 
Review Pokémon Colosseum

 

 

Lançamento

  Pokémon Colosseum é um jogo de GameCube no estilo RPG em 3D e batalha, produzido pela empresa japonesa “Genious Sonority”, a pedido da Pokémon Company de criar uma proposta e conceito diferente dos jogos originais da série Pokémon, já que o Pokémon Colosseum é um Spin-Off da série. O Game foi lançado em 21/11/2003 no Japão, em 22/03/2004 nos Estados Unidos, e em 14/05/2004 na Europa, e esse jogo é completamente diferente da série original, como já foi dito anteriormente.

 

.    Com a chegada do GameCube na época, as expectativas dos fãs de Pokémon cresceu absurdamente, devido ao sucesso da franquia com os jogos do Gameboy da série original, e também os jogos “Pokémon Stadium” 1 e 2 para o Nintendo 64, já que esses últimos foram os primeiros jogos da série em 3D, entretanto, Pokémon Stadium era um jogo bastante simples, apenas com as batalhas em ginásios, sem história, sem a possibilidades de capturar Pokémons selvagens, sem elementos de um RPG que Pokémon sempre carregou, e era justamente isso o que um jogo de Pokémon em 3D precisava. Mas também em meio à produção do Game, os produtores ficaram com um certo receio de que o novo conceito de jogo não agradaria os fãs, mas felizmente, foi um grande sucesso.

 

Confira o detonado

 

  Pokémon Colosseum se passa no continente de “ORRE”, uma região dominada pelos desertos, que fora devastado por instituições criminosas. O enredo é bastante atípico em relação aos jogos da série original. O jogo começa com WES, o nosso protagonista, que aparece invadindo um esconderijo de uma equipe vilã denominada de Team Snagem, WES vai até lá para roubar uma espécie de máquina e depois destrói parte do esconderijo e logo em seguida foge de lá com a sua Bike “voadora” junto com o seu Espeon e Umbreom (Companheiros de longa data aparentemente). Após WES chegar em um local chamado Outskirt Stand, e o nosso protagonista passa a perceber que o roubo que ele cometeu se tornou público nos jornais e esse fato passa a ser noticiado em todos os lugares. Mas a pergunta que não foi respondida: o que diabos o WES roubou daquela instituição criminosa?

 

 O que ele roubou é um item chamado “Snag Machine”, uma máquina que permite roubar Pokémons de outros treinadores que possuem uma AURA ESCURA, essa aura escura vem de um experimento de uma outra instituição criminosa chamado de CIPHER, que fez com que esses Pokémons criassem uma personalidade sombria e extremamente agressiva, passando a serem máquinas de batalha, servindo como “escravos” em prol dos CIPHERS, que negociam esses Pokémons ou os usam a favor próprio.

 

.   Continuando com o Enredo, depois que WES Chega em Outskirt Stand, ele se encontra com um treinador de passagem por lá, e faz uma batalha amistosa com ele. Depois de vencer o desafiante, WES se depara com 2 caras levando um saco com alguma coisa dentro, e depois disso ele parte sua viagem para Phenac City, seguindo esses 2 caras. E após uma leve treta com os 2 e até mesmo vencendo-os em uma batalha, WES descobre que na sacola que os 2 estavam carregando, estava uma menina que foi sequestrada pelos capangas, chamada de Rui. Ela fica muito grata por terem salvado ela do sequestro (ah vá, né!!!) e Rui se junta a WES em sua viagem. OS 2 vão prestar queixa ao prefeito da cidade por causa da treta do sequestro, e WES se encontra com mais um treinador e resolve batalhar de novo, e no meio dessa batalha, a Rui vê um MAKUHITA com uma aura negra, significando que ele é um desses Pokémons sombrios que eu citei agora pouco, e ela pede para WES usar a Snag Machine para capturá-lo e tentar salvar o Makuhita. Depois disso, a Rui descobre que o WES foi o garoto que roubou a Snag Machine dito nos noticiários, mas depois de um bom tempo conversando sobre o assunto, Rui decide “perdoar” digamos assim, o WES, e continuará ajudando o WES a capturar os Pokémons corrompidos (ou Shadow Pokémon), para purificá-los e destruir os planos dos Ciphers, responsável pelos pokémons virarem máquinas de batalha.

 

  Quanto a Gameplay, as batalhas são bem no estilo Pokémon Staduim mesmo, só que no Pokémon Colosseum, as batalhas são sempre em duplas, e nunca haverá batalhas “1×1” (no modo história, no modo battle sim). E nesse jogo também nós não temos a chace de capturar Pokémons selvagens, apenas os Pokémons sombrios, os que tiverem uma aura negra envolta deles.

.   A dificuldade do jogo é até que bastante elevada, levando que consideração que nós não podemos treinar os nossos Pokémons nos matinhos, ou upar níveis dando “Rare Candies” a eles, a única maneira de treinar os nossos Pokémons, é lutando e derrotando Pokémons de treinadores (que lutam quantas vezes você quiser, dependendo do treinador), e será necessário para você, já que os bosses desse jogo são bem fortes e apelões MESMO, muito diferente de líderes de ginásio dos jogos da série original, que tendem a serem fáceis de derrotar, ou fracos, em levels baixos na maioria das vezes.

.   Em Pokémon Colosseum, existe 2 modos de jogo: o modo História, que segue a viagem de WES com o enredo que eu mencionei antes. E o modo Batalha, que é bem similar ao Pokémon Stadium. Com 2 Tipos de modo batalha (Solo mode e Colosseum mode), você apenas fará batalhas uma após a outra contra a máquina, com Pokémons pré-determinados pelo jogo no solo mode, ou com Pokémons a sua escolha para seguir uma espécie de torneio, encarando 6 ginásios, e depois subindo uma montanha e enfrentando 100 treinadores consecutivos, com a dificuldade aumentando gradativamente.

 

.    O Game nos trouxe um avanço absurdo nos gráfico em 3D, uma verdadeira inovação para a época do lançamento, e também até hoje é uma coisa linda de se ver os moldes de cada um dos 386 Pokémons disponíveis até então (Pokémons da 1ª até a 3ª geração), graficamente, as batalhas e interações com os Pokémons são de extrema qualidade, mas por outro lado, os Npc’s e alguns cenários do jogo deixam muito a desejar, que é um ponto negativo para o título, mas os Pokémons e as batalhas, que são o foco, esses sim merecem elogios de monte até cair pra trás.

 

.    E o que dizer da trilha sonora? Bom, pessoalmente, eu sou apaixonado pela trilha sonora desse jogo. Nos momentos de batalha, que é o que mais nos interessa, eu não tenho absolutamente nada a reclamar sobre isso, nos momentos de exploração, na grande maioria das vezes, cada música se encaixa muito bem com o ambiente em que estamos situados, porém, não é perfeito, infelizmente. Entretanto, eu muito pouco tenho a reclamar da trilha sonora de Pokémon Colosseum. A trilha sonora nos traz um estilo musical muito semelhante ao estilo orquestral para as batalhas e isso é o que me fez ficar apaixonado pela música do Game, a trilha sonora nesses momentos não deixam nada a desejar, incluindo a parte dos efeitos sonoros, claro!!!

.   PORTANTO, PODEMOS DIZER QUE SIM, POKÉMON COLOSSEUM É UM BAITA JOGÃO, E QUE MERECE ESPAÇO NA LISTA E TODAS AS CHANCES DO MUNDO PARA OS FÃS DE POKÉMON JOGAREM ESSE TÍTULO INCRÍVEL DO GAMECUBE!!!

 

Confira o detonado desse e de outros jogos no canal 

Apollo 18 Games

Detona Bits

 

 

 

 

.

 

Share Button

Deixe seu comentário aqui !!